15 dias na África do Sul

Knysna, África do Sul

Visitámos a África do Sul no início da nossa volta ao mundo em 2019. Este país é muito rico em gastronomia, cultura, vida selvagem e beleza natural por isso decidimos fazer um itinerário de 15 dias na África do Sul. O tempo que tínhamos era limitado uma vez que o voo de saída do país já estava marcado com alguma antecedência, no entanto 15 dias na África do Sul foram suficientes para tudo o que tínhamos planeado visitar e fazer no país.

Quando construímos o nosso itinerário de 15 dias na África do Sul, existiam algumas coisas que queríamos mesmo visitar ou fazer:

  • Visitar a Cidade do Cabo;
  • Explorar a cultura vinícola da África do Sul;
  • Explorar a vida selvagem;
  • Fazer uma viagem de carro na Garden Route;
  • Fazer um Safari.

Há muito mais locais que podem ser visitados e experiências únicas no país, no entanto 15 dias na África do Sul não seriam suficientes para fazermos tudo, por isso, deixámos essa descoberta para uma nova viagem.

Optámos por iniciar a nossa viagem na Cidade do Cabo e terminar em Joanesburgo com uma visita ao Parque Kruger. Os nossos 15 dias na África do Sul foram incríveis – descobre aqui o que incluímos no nosso itinerário.

Dia 1 a 3 – Cidade do Cabo

Chegámos à Cidade do Cabo num voo vindo de Lisboa com escala em Luanda. À chegada ao aeroporto adquirimos um cartão de dados para podemos ir para a cidade de Uber. Existem outras opções, como táxis ou autocarros, mas tendo em conta o preço do Uber e a forma organizada como estes transportes funcionam na África do Sul, optámos pelo Uber.

A Cidade do Cabo tem muito para ver e fazer, tal como, visitar a Table Mountain, explorar o centro da cidade, visitar Boh Kaap, explorar a gastronomia da cidade e as praias envolventes, tais como Camps Bay.

Vê aqui 10 das melhores razões para visitar a Cidade do Cabo

No terceiro dia na cidade, alugámos um carro e deixámos a cidade de manhã após visitar Camps Bay. Fomos até Simons Town, uma pequena cidade portuária a cerca de 40 minutos de distância da Cidade do Cabo. Junto a esta cidade fica a Praia de Boulders onde existe uma colónia de pinguins africanos que é possível visitar e estar muito perto deles enquanto estes se passeiam pela praia.

Para visitares a colónia por dentro, é necessário fazer o pagamento de uma taxa de conservação. Vê aqui qual o valor

Após visitar a colónia de pinguins, fomos até ao Cabo da Boa Esperança. Este local, onde o Oceano Atlântico e o Indico se juntam, fica dentro de uma reserva natural. Para acederes tens que pagar uma taxa de conservação.

aqui qual taxa de conservação para entrares no parque

O nosso destino seguinte era Stellenbosch onde íamos explorar a cultura vinícola daquela região. No caminho para essa zona, aproveitámos para fazer uma paragem na praia de Muizenberg, a famosa praia das casinhas de madeira coloridas.

É uma praia com grande atividade para quem pratica surf e tem um pôr-do-sol fantástico. Se durante os teus 15 dias na África do Sul pretendes praticar surf, este poderá ser o local ideal para o fazeres.

Dia 3 a 5 – Stellenbosch

Stellenbosch em conjunto com Franschhoek são dois dos principais locais de interesse na região vinícola do Cabo Ocidental. Gostaríamos de ter tido tempo para visitar as duas zonas, mas 15 dias na África do Sul não foram suficientes para explorar ambas as zonas, então optámos apenas por Stellenbosch que fica a 40 minutos de distância da Cidade do Cabo.

Nesta zona é possível encontrar muitas quintas de produção vinícola, algumas dedicam-se apenas à atividade vinícola, mas outras têm também restaurantes e alojamentos.

Escolhemos ficar no Monte Angelis e visitar a adega com prova de vinhos da Dornier Wines e ambas as experiências foram fantásticas. Acordar no meio das vinhas com a paisagem cénica das montanhas circundantes é sem dúvida uma das melhores experiências que tivemos durante os 15 dias na África o Sul.

Para além da cultura vinícola, vale a pena explorar o centro de Stellenbosch e escolher um dos modernos restaurantes para aproveitar uma refeição.

Saímos de Stellenbosch em direção a Overberg onde fomos visitar uma reserva natural e sem darmos por ela já tinham passado 5 dias do nosso itinerário de 15 dias na África do Sul.

Dia 5 a 7 – Overberg – Reserva Natural De Hoop

O De Hoop é uma reserva natural na zona de Overberg que se dedica à conservação da natureza. É um parque junto à costa que permite observar a fauna e flora costeira. É possível fazer várias atividades neste enorme parque, tais como visitar a praia, observar baleias, andar de bicicleta ou fazer caminhadas. No interior existem algumas unidades de alojamento. Nós ficámos no De Hoop Collection.

O De Hoop Collection dispõe de suites e pequenas casas onde é possível fazer uma escapadela romântica ou em família em harmonia com a natureza. Tem ainda uma fabulosa piscina, um rio onde é possível andar de barco e observar aves e espécies marinhas, e um restaurante com uma excelente gastronomia e com um delicioso pequeno-almoço.

Adorámos visitar esta reserva natural e recomendamos que a visites quando viajares na África do Sul.

Após visitar o De Hoop seguimos a nossa viagem para a Garden Route.

Dia 7 a 8 – Garden Route – Wilderness

A Garden Route é um percurso de cerca de 200km pela estrada N2 na costa sudeste da África do Sul e vai desde de Mossel Bay até Storms River. Esta rota está cheia de fantásticas paisagens das montanhas, mar e praias fabulosas.

A estrada é de excelente qualidade e bem sinalizada, como de resto em toda aquela zona da África do Sul, e tem vários locais agradáveis pelo caminho para se ir parando e apreciando a viagem. As áreas de serviço naquela zona são de excelente qualidade e podem ser uma boa opção para fazer uma refeição rápida ou descansar um pouco antes continuar a viagem.

Durante todo o caminho há muitas atrações e atividades radicais que podes fazer.

Wilderness é uma pequena cidade junto à praia onde decidimos parar por conveniência. Na zona podes aproveitar para fazer praia, visitar o Parque Nacional de Wilderness, visitar o miradouro Map of Africa ou o Dolphin Point.

Seguimos a nossa viagem na Garden Route apreciando todas as paisagens maravilhosas que só por si fazem valer a pena incluir esta viagem de carro no teu itinerário de 15 dias na África do Sul.

Dia 8 a 10 – Garden Route – Knysna

A nossa primeira paragem foi em Knysna, onde para além de termos jantado na marina da cidade, explorámos a Leisure Island e a Thesen Island e fomos observar baleias e golfinhos com a Ocean Odyssey.

Escolhemos o Rexford Manor Boutique Hotel para ficar na cidade. É um pequeno hotel numa zona residencial que para além de ser muito confortável e acolhedor, tem uma piscina exterior convidativa para os dias mais quentes e serve um pequeno almoço muito saboroso.

Dia 10 a 11 – Port Elizabeth

Após visitar Knysna seguimos a nossa viagem para Port Elizabeth. Na realidade não pretendíamos visitar a cidade, apenas ficámos uma noite para de manhã apanhar o voo para Joanesburgo. No caminho para Port Elizabeth visitámos três santuários da South African Animal Sanctuary Alliance – SAASA que se dedicam à conservação e proteção da vida animal.

Visitámos o Monkeyland, um santuário que se dedica à conservação de primatas, o Jukani que se dedica à conservação de felinos, e o Birds of Eden que se dedica à conservação de aves.

Dia 11 a 15 – Parque Nacional Kruger

Como fazer um Safari era um requisito obrigatório para nós quando voltássemos a África, optámos por reservar alguns dias dos 15 dias na África do Sul para visitar o Parque Nacional Kruger.

A nossa visita ao Parque Nacional Kruger foi iniciada em Joanesburgo. Quando planeámos a nossa visita ao parque ponderámos as seguintes opções:

  • Apanhar um voo para o Kruger Mpumalanga International Airport que nos ia evitar uma viagem de carro de 6 horas de Joanesburgo para o Parque Nacional Kruger, mas que na altura o custo do voo era demasiado elevado;
  • Contratar o serviço de transporte com a empresa com a qual íamos fazer o safari;

Escolhemos a segunda opção porque ficava muito mais económico.

Escolhemos a Wildwings Safaris porque nos pareceu a melhor opção para o que pretendíamos e tinha serviço de alojamento e alimentação incluído. Opcionalmente também é possível fazer a visita ao parque autonomamente, no entanto como era a nossa primeira vez, não nos sentimos confiantes em fazê-lo.

Escolhemos um hotel próximo do aeroporto em Joanesburgo (não tínhamos intenção de visitar a cidade) e marcámos uma noite antes do safari e outra para o dia seguinte ao fim do safari, uma vez que de seguida iríamos sair do país através do aeroporto de Joanesburgo. A vantagem de marcar o mesmo hotel é que deixamos roupa no serviço de lavandaria e deixámos parte da bagagem no local, uma vez que só íamos precisar de bagagem para os dois dias que íamos pernoitar dentro do parque.  A Wildwings Safaris combinou uma hora connosco e foram-nos buscar dentro do hotel. A viagem no mini-autocarro foi confortável e com algumas paragens para comer pelo caminho. 

Fizemos 3 dias de safari onde vimos os principais animais do parque, nomeadamente os Big Five. Pernoitámos no Skukuza Rest Camp dentro do parque e todas as refeições foram confecionadas pela empresa. O alojamento foi em quartos duplos com casa de banho, mas existem outras opções com mais ou menos conforto e com preços variáveis.

No final, tínhamos incluído também o transporte de regresso ao mesmo hotel em Joanesburgo.

O contacto com a vida selvagem naquele local e a experiência com a Wildwings Safaris foram uma experiência única.

Se decidires fazer um Safari com a Wildwings Safaris, podes usar o nosso código TBTW5 que te dá 5% de desconto


A nossa viagem de 15 dias na África do Sul permitiu-nos mudar a nossa ideia sobre o país e ter uma experiência incrível. Os locais que visitámos, a diversidade natural, a segurança, a gastronomia e a simpatia de todos fez-nos adorar este país e querer voltar assim que possível para explorar mais.

  • Pede o teu cartão Revolut - o único cartão que usamos nas nossas viagens
  • Marca o teu voo para África do Sul com a Momondo ou com o Skyscanner
  • Marca o teu hotel na África do Sul com o Booking
  • Procura o teu carro para alugar na Rentalcars
  • Escolhe o teu seguro de viagem na Iati (com 5% de desconto) ou na World Nomads



Etiquetas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *