Um dia em Suzhou, a Veneza do Oriente

Suzhou Gate

Sobre a Cidade

Suzhou situa-se a cerca de 100 km de Shanghai, a mais ou menos 40 minutos de comboio. É conhecida como a Veneza do Oriente uma vez que é composta por uma rede de canais e pontes. É uma ótima opção passar um dia em Suzhou quando estás em Shanghai tanto pela proximidade como pelos jardins e canais, que são muito bonitos para passear, e pelos pontos de interesse que tem.

Em Suzhou podes visitar o Beisi Ta, o Humble Administrator’s Garden, o museu da seda ou o Shuang Ta. É também uma boa cidade para observares o quotidiano chinês fora das grandes cidades e da confusão.

Porta, Suzhou
Porta, Suzhou

Como chegar

Para quem venha de Shanghai a forma mais conveniente e rápida de chegar à cidade é de comboio. Os comboios na China têm bastante frequência e são normalmente pontuais e rápidos. Há cerca de 60 ligações diárias entre as duas cidades.

Existem comboios do tipo G e D. Os primeiros são mais rápidos e mais confortáveis e por isso mais caros. Como o objetivo é passar apenas um dia em Suzhou e deves rentabilizar o teu tempo, sugerimos que escolhas um comboio rápido. O preço da viagem para um comboio G custa, em segunda classe, ¥39,5 enquanto um bilhete para um comboio D fica apenas por ¥25,5.

aqui como podes comprar o teu bilhete de comboio em Shanghai para passares um dia em Suzhou.

A chegada à cidade

Estação de Comboios, Suzhou
Estação de Comboios, Suzhou

Ao chegarmos, notámos logo pela estação de comboios que de facto esta cidade não é uma grande metrópole como Pequim ou Shanghai. A construção é muito mais simples e prática, com corredores bastante largos, dando a ideia de ali passarem milhares de pessoas todos os dias que se deslocam para trabalhar.

Ao sairmos da estação sentimos logo o ar pesado devido à poluição e, mesmo estando calor, não era possível ver claramente o sol que se escondia atrás de uma neblina de poluição.

A estação situa-se fora da zona centro da cidade e para se ir para a cidade pode-se apanhar o metro ou alternativamente fazer o caminho a pé. Optámos por fazer o caminho a pé, uma vez que nos apercebemos ao sair da estação que a cidade tinha um complexo sistema de canais e haviam vários pórticos e pontes que queríamos ver de perto no caminho em direção à cidade.

Pelo caminho fomos vendo as várias atrações e zonas da cidade. Um dia em Suzhou não é suficiente para visitar tudo mas nesta publicação deixamos alguns dos pontos de interesse para que possas fazer a tua escolha.

Dicas para um dia em Suzhou

Pagode Beisi

Pagode Beisi, Suzhou
Pagode Beisi, Suzhou

O Pagode Beisi, ou em chinês Beisi Ta é um pagode chinês, pertencente ao Templo Bao’en em Suzhou. A base da construção tem uma estrutura octogonal e ergue-se em nove patamares, com uma altura total de 76 metros. O pagode originalmente tinha onze andares, mas após danos estruturais, foi reduzido a nove. Os seus múltiplos beirais curvos ostentam semelhanças aos do Pagode Liuhe situado em Hangzhou. As suas paredes exteriores são compostas de tijolo, as revestidas a pedra, e os beirais e corrimões que contornam a estrutura são feitos de madeira.

Beisi Ta Buda, Suhzou
Beisi Ta Buda, Suhzou

Para além da visita ao pagode é possível ver o templo em que este é inserido assim como a estátua de um buda no seu jardim. A entrada é gratuita.

Entrada grátis

Museu de Suzhou

O museu de Suzhou é um museu de arte chinesa antiga, pinturas antigas chinesas, caligrafia e artesanato. A entrada é gratuita.

Entrada grátis

Museu da seda

O museu da seda documenta a história da produção de seda e o bordado de Suzhou que remonta a 2000 AC. As exposições incluem antigos teares com demonstrações, amostras de antigos padrões de seda e uma explicação sobre a sericicultura.

Entrada grátis

Shuang Ta

São considerados os pagodes gémeos melhor preservados e construídos nos primeiros tempos da China.

Dinghui Lane, no Sudeste de Suzhou, onde os pagodes gémeos foram construídos, é agora chamada de Shuang Ta (Twin Pagodas) Lane. De acordo com relatos históricos, os pagodes foram construídos em 982 durante a dinastia Song pelos irmãos Wang do Condado de Wuxian.

Os pagodes gémeos, ambos construídos em tijolo, são quase exatamente do mesmo tamanho, estrutura e forma. Ambos têm oito lados e sete andares e têm mais de trinta metros de altura.

10¥

Humble Administrator’s Garden

O Humble Administrator’s Garden é um jardim chinês, Patrimônio Mundial da UNESCO e um dos mais famosos jardins de Suzhou. É o maior jardim na cidade e é considerado por alguns como o melhor jardim em todo o sul da China.

Abril, Maio, Julho, Agosto, Setembro e Outubro:  90¥; Janeiro, Fevereiro, Março, Junho, Novembro e Dezembro: 70¥

Lingering Garden

O Lingering Garden é um jardim chinês clássico. É reconhecido como os outros jardins clássicos de Suzhou como Património Mundial da UNESCO.

Abril, Maio, Julho, Agosto, Setembro e Outubro:  55¥; Janeiro, Fevereiro, Março, Junho, Novembro e Dezembro: 45¥

Tiger Hill

A Tiger Hill é uma colina em Suzhou. É um destino turístico e é conhecido pelo seu ambiente natural e locais históricos. A colina é assim chamada porque parece um tigre agachado. Outra lenda afirma que um tigre branco apareceu na colina para guardá-la após o enterro do rei Helü.

Abril, Maio, Julho, Agosto, Setembro e Outubro:  80¥; Janeiro, Fevereiro, Março, Junho, Novembro e Dezembro: 60¥

Panmen Gate

O Pan Gate, Pan Men ou Panmen é um marco histórico em Suzhou. É um portão localizado no canto sudoeste do Canal Principal ou canal circundante de Suzhou. Originalmente construído durante o período da primavera e do outono no estado de Wu, estima-se que ele tenha cerca de 2.500 anos de idade.

Guanqian Commercial Street

É uma zona de comércio onde é possível encontrar restaurantes tradicionais chineses e lojas de diversas marcas internacionais. Algumas delas são claramente réplicas que comercializam produtos contrafeitos.


Passar um dia em Suzhou permitiu-nos conhecer uma China afastada das grandes metrópoles, mesmo tratando-se de uma região onde vivem mais de 10 milhões de pessoas, aqui o contraste com Pequim ou Shanghai é muito significativo.

Nota-se que esta cidade é bastante industrializada e com uma grande rede de comércio e serviços.

As acessibilidades e transportes na cidade são suficientes para quem a visita, no entanto nota-se em muitos locais que não é fácil encontrar alguém que fale inglês.

A cidade está repleta de jardins que junto aos canais criam um ambiente romântico, o que lhe deu a alcunha de Veneza do Oriente.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *