Faial: A Ilha Azul do Arquipélago dos Açores

Vista do Pico, Marina da Horta, Ilha do Faial, Açores

O Faial, também conhecido localmente por Ilha Azul, é uma das ilhas do grupo central do arquipélago dos Açores. A principal cidade do Faial é a Horta. A ilha dispõe de um porto principal e de um aeroporto. A principal atividade da ilha é a agricultura, a pesca e a criação de gado, no entanto o turismo tem cada vez mais peso na economia local.

Vê a nossa publicação sobre os Açores para teres mais informações sobre este arquipélago e como o visitar.

O Faial sempre foi uma ilha de marinheiros e muitos de fora do arquipélago, que acabavam por parar ali no meio das suas viagens que cruzavam o Atlântico.

O Faial é uma ilha muito calma. Na época baixa há muitos negócios que estão fechados porque há pouco turismo, e para nós isso é a oportunidade perfeita para viajar longe das habituais multidões da época alta e também de viajar de forma mais económica.

Trata-se de uma ilha de pequena dimensão, mas que, no entanto, tem muito para ver e fazer, o que te vai permitir aproveitares alguns dias a explorar o que ela tem de melhor para oferecer.

Como Chegar à Ilha do Faial

As formas mais comuns de se chegar a esta ilha são de barco ou através de um voo vindo de outra ilha do arquipélago ou de Portugal continental. Se não tens a hipótese de chegar no teu próprio barco, sugerimos que uses o serviço regular de ferries entre as ilhas. Os horários e rotas variam de acordo com a altura do ano.

aqui os preços e horários ferries para as ilhas do triângulo

Relativamente a chegar de avião, a companhia local SATA tem ligações regulares com a ilha.

Se usares um voo da SATA, deves guardar o teu cartão de embarque, uma vez que este dá acesso aos museus da tutela da Direção Geral da Cultura e Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas.

Procura o teu voo para o Faial com a Momondo ou com o Skyscanner.

Como te podes deslocar dentro do Faial

As deslocações dentro das ilhas dos Açores vão condicionar a forma como vais aproveitar o que cada ilha tem para te oferecer. Mesmo sendo o Faial uma ilha relativamente pequena é impossível conseguir visitar tudo a pé ou de bicicleta, a não ser que isso faça parte do teu objetivo de viagem. A rede de transportes públicos existe e pode ser uma alternativa, mas não te vai permitir chegar a locais mais remotos que acabam por ser os mais interessantes.

Por isso, aconselhamos que alugues um carro ou uma mota, com a principal vantagem que se fizer parte da tua viagem visitares outras ilhas e chegares até elas de barco, podes sempre levar o teu veículo no ferry e à chegada já tens meio de transporte para explorar o teu destino. Nem todas as rotas fazem transportes de veículos, por isso deves consultar junto da companhia os horários, rotas e sazonalidade. Alugar um carro nos Açores é relativamente barato, e as estradas têm a qualidade suficiente para poderes explorar as ilhas descansado.

Onde Ficar na Ilha do Faial

A oferta de alojamento local e de hotéis é mais do que suficiente para a procura na ilha. É possível encontrar alguns hotéis de 4 estrelas de qualidade razoável. Dependendo do tipo de viagem que procuras deves perceber se faz mais sentido alugar um apartamento temporariamente ou fazer uma reserva num alojamento local ou num hotel.

Nós optámos pelo Hotel do Canal, mesmo junto à Marina da Horta. A localização é muito central e permite chegar rapidamente ao porto, o que é bom tendo em conta que, de manhã, os horários dos ferries são muito cedo.

Procura aqui o teu hotel no Faial.

O que Ver e Fazer na Ilha do Faial

Quando visitámos a ilha optámos por construir o nosso itinerário saindo da Horta em direção a norte e dando a volta à ilha por cima.

Explorar o Centro da Horta e a Marina

Sendo uma cidade à beira mar, a Horta tem as condições ideais para ter relaxantes momentos de passeio no paredão junto à Marina. A vista desta zona é maravilhosa, porque ao fundo avista-se a montanha do Pico.

O centro da Horta tem muita atividade de comércio tradicional e restauração, pelo que é um excelente local para passar um fim de tarde antes de se escolher um local para jantar.

Monumento da Nossa Senhora da Conceição

Localiza-se num ponto elevado relativamente à cidade da Horta, o que permite uma vista espetacular. Vale a pena parar um pouco para ver a vista da cidade sobre o mar. Na zona envolvente ao monumento existem algumas pastagens onde é habitual haver gado bovino.

Farol da Ribeirinha

Trata-se de um antigo farol que foi destruído durante um terramoto. Mesmo destruída, a estrutura tem interesse fotográfico e o ponto em que está inserida permite uma vista sobre o mar, de cortar a respiração. O antigo farol foi substituído por um mais moderno e mais pequeno que apenas cumpre a sua função de indicar às embarcações que ali há terra.

Praia de Almoxarife

A Praia de Almoxarife é uma praia de areia preta e com as condições atmosféricas ideais cria uma paisagem maravilhosa. Existem algumas estruturas de suporte, nomeadamente restaurantes e cafés. Mesmo que não visites a ilha durante o verão, vale a pena visitar esta praia.

Deslumbrar-se com as Hortênsias na Estrada do Cabouco

Esta planta, muito encontrada nos Açores, quando está em flor torna-se muito bonita. Agora imaginem uma estrada em que nas suas bermas existem imensas hortências. Na estrada da Ribeirinha para o Cabouco, quando as hortências estão em flor, criam uma parede natural ao longo de vários quilômetros que é um cenário que deslumbra qualquer um. As hortências normalmente são de cor azul, daí o Faial ser conhecido como Ilha Azul.

Porto da Ribeirinha

É um antigo pequeno porto de pesca que tem na zona um parque de merendas que permite passar algum tempo junto ao mar e fazer um piquenique.

Praia do Norte

É uma pequena praia de areia preta que satisfaz as delícias de qualquer um que visite os Açores com o objetivo de fazer praia. Para quem não tem esse objetivo, a paisagem é muito interessante.

Miradouro do Cabeço das Pedras Negras

Um miradouro próximo das nuvens que oferece uma vista inteira do Pico. Vale a pena a visita. Normalmente quando o tempo está mais nublado a vista pode ser quase nula. Nos Açores deves ter sempre em consideração que o tempo é muito instável e varia ao longo do dia.

Caldeira do Cabeço Gordo

A caldeira é a cratera enorme do mais importante vulcão da ilha do Faial. No fundo dessa cratera existe uma lagoa que faz parte de uma reserva natural. No miradouro interior à caldeira é possível aceder a um trilho para a lagoa para quem for amante das caminhadas.

Miradouro do Cabeço Gordo

A vista deste miradouro dizem que é fantástica, no entanto, não tivemos oportunidade de verificar uma vez que quando visitámos o local estava muito nevoeiro, impedindo a visibilidade. Aqui é possível ter uma vista deslumbrante da ilha do Pico de uma ponta a outra. Infelizmente as condições atmosféricas não nos permitiram apreciar essa vista.

Ver a Paisagem do Vulcão Capelinhos

Até há alguns anos, os Capelinhos eram um ilhéu. Após uma forte erupção, em 1957, o ilhéu ficou ligado à ilha principal. Nota-se perfeitamente a diferença da cor do solo na zona onde foi a erupção e a paisagem da ilha muda completamente quando nos começamos a aproximar. Com o mar em redor e o farol, a paisagem é absolutamente de cortar a respiração.

Piscinas Naturais do Varadouro ou Poça da Rainha

No meio de uma formação rochosa existem várias zonas de acumulação de água que com alguma intervenção humana, acabam por servir como piscinas naturais com água do mar. Existem algumas unidades de alojamento na zona e também restauração.

Monte da Guia

O Monte da Guia encontra-se mesmo adjacente à cidade da Horta. Trata-se de uma zona militarmente protegida, no entanto é possível subir de carro e apreciar a vista da Horta ou de Porto Pim.

Porto Pim

É uma baía com uma zona balnear muito apreciada por quem visita a ilha. Encontra-se mesmo junto à Horta e pode ser uma excelente alternativa para tomar banho no mar. Tem alguns restaurantes na zona, nomeadamente o nosso favorito, o Genuíno.

Onde Comer na Ilha do Faial

Genuíno (Porto Pim)

Este local é mais do que apenas um restaurante, é um sítio em que podes esperar ser muito bem-recebido pelo próprio Genuíno Madruga. Para quem não sabe, o Genuíno circunavegou duas vezes o globo de barco por isso, imaginem as histórias que ele tem para contar. Cada uma das mesas tem uma montra em vidro com objetos que ele recolheu nas suas viagens.

Numa das vezes que fomos ao restaurante ficámos numa mesa alusiva à ilha de Santa Helena, e como não poderia deixar de ser, foi parte da conversa dele connosco enquanto ele próprio nos servia à mesa. Também partilhámos com ele os nossos planos para fazer uma volta ao mundo e ele partilhou connosco quais os seus próximos planos de viagem.

A comida no restaurante é ótima o que conjugado com o ambiente e a simpatia fez com que este fosse um dos nossos sítios preferidos da ilha. Raramente repetimos restaurantes em viagem mas a este tivemos que voltar.

Peter Sport Café

O Peter Sport Café é um bar no centro da Horta. Ao longo dos anos era o ponto de encontro de muitos marinheiros que chegavam à ilha de barco. Aqui é possível, para além de beber um Gin de marca própria, comer um dos bifes de carne local que eles servem. O local é agradável e está decorado com muitos motivos relacionados com a navegação no mar.

Casa de chá e bar

É um agradável e requintado local para tomar um chá, comer uma refeição mais ligeira ou uma sobremesa e beber algo enquanto se aprecia o jardim exterior.

Taberna do Porto Pim

É um descontraído restaurante no Porto Pim onde se pode desfrutar de uma refeição completa de iguarias locais. Tem uma esplanada com uma óptima vista e um interior com uma decoração muito reconfortante.

Praya (Almoxarife)

Este restaurante na praia de Almoxarife encontra-se num moderno edifício em vidro à beira mar. Quando visitámos a zona o restaurante encontrava-se encerrado, e assim não tivemos oportunidade de o experimentar. No entanto tínhamos muito boas referências e quem tiver oportunidade, achamos que vale a pena tentar.

Canto da Doca

Na cidade da Horta, numa pequena rua que vai da marina para Porto Pim, na esquina há um restaurante cuja especialidade é comida na pedra. Escolhe-se a carne ou o peixe que se deseja, vem uma pedra quente para a mesa e és tu que tens que tratar de cozinhar o jantar. A comida é agradável, mas parece que falta qualquer coisa no ambiente para a experiência ser 5 estrelas.


Visitar o Faial para nós foi uma experiência muito positiva. Por vezes sabe bem sair da confusão e aproveitar a natureza que os destinos têm para mostrar.

É uma ilha pequena mas com muitos pontos de interesse culturais, naturais e gastronómicos.

Na nossa viagem usamos o Faial como base para visitar as duas restantes ilhas do triângulo: São Jorge e Pico. Recomendamos que o faças pois é uma forma de rentabilizar o teu orçamento e de viajares de forma mais descansada.


Se ainda tiveres tempo…

Observação de Golfinhos e Baleias

Existem várias empresas que se dedicam a levar as pessoas a observarem baleias e golfinhos. Para as encontrares apenas tens que te deslocar à marina da Horta.

Jardim Botânico do Faial

Neste jardim é possível conhecer as espécies botânicas mais raras dos Açores, assim como as culturas agrícolas históricas. A missão deste espaço é o estudo e conservação da flora natural dos Açores.

Museu Regional da Horta

As colecções deste museu dedicam-se à história e interesse regional. Conta com peças de etnografia, objetos e engenhos ligados a antigos ofícios e às tecnologias tradicionais agrícola, do linho, da lã e cerâmica assim como objetos tecnológicos.

Visitar a ilha do Pico e São Jorge

A ilha do Faial faz parte do triângulo de ilhas do grupo central, em conjunto com a ilha de São Jorge e com a ilha do Pico. A sua proximidade e a existência de serviços regulares de ferry criam as condições ideais para usares a ilha do Faial como base para visitares as outras duas ilhas. Foi esta a nossa opção quando visitámos a ilha do Faial.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.